sábado, 11 de abril de 2015

II Domingo de Páscoa - Acredita

Do Coração de Jesus ao Coração do Mundo!

Preparando o Ambiente – Celebração da Páscoa na catequese. Coloque uma vela ou círio, acesa, próximo ao coração. Prepare as sete chaves antecipadamente. A Celebração da Páscoa será o momento de oração do I Domingo de Páscoa. Símbolos Pascais, o coração no centro.  Esta celebração pode ser feita no segundo horário, ao invés de ser no início. Precisamos de 2 Anjos, Jesus Cristo ressuscitado (vestido de branco), Maria Madalena e os dois discípulos, Pedro e João. Tomé fica a parte. Um grupo de discípulos sentados no chão de um outro lado. Panos brancos dobrados e colocados no pé do altar onde está o coração. 

Ressurreição do Senhor – Anuncia
1º Momento - O Pai bondoso acolhe seus filhos no colo com Amor
Acolhida: Celebrar a Páscoa e fazer memória da paixão, morte e ressurreição de Cristo - é testemunhar nossa fé na vida, na vitória do bem. Por isso convidamos vocês para juntos entoarmos cantos alegres, celebrando a vitória do Salvador. Não é só celebrar, também somos convidados a testemunhar nossa fé por meio da prática do amor, da fraternidade, da solidariedade. Durante a quaresma fizemos um propósito de mudar de vida.Agora com a ressurreição de Cristo somos convidados adar um sentido novo a nossa vida, que seja marcada pelo otimismo, pela alegria, pelo compromisso de amor a Deus e aos irmãos e pelo discipulado cristão.
Abertura: Hoje vamos abrir duas portas. Abriremos a última porta para adentrarmos o coração de Jesus. Nesta porta está o segredo da felicidade. Depois abriremos a segunda que nos levará a espalhar esta felicidade no mundo. (Dramatizar a ressurreição do Senhor.)
Oração Inicial: As crianças devem persignar-se com o auxílio dos catequistas. 
Catequistas.: Repitam comigo. Alegremo-nos todos! O Senhor ressuscitou! Aleluia! Com esses sentimentos, queremos celebrar a nossa Páscoa. A nossa vida agora é só ALEGRIA. Vejamos as palavras chaves que já utilizamos: (Relembrar as palavras) Para que a nossa ALEGRIA seja completa precisamos da última chave. Sabe quem vai nos dar a última chave? O Próprio Jesus.
Oração Catequistas: Senhor nosso Deus, que pelo vosso Espírito ressuscitastes o vosso Filho, nós Vos pedimos: não deixeis de nos assistir com a força desse mesmo Espírito Santo, para que, ressuscitados como homens novos, saibamos testemunhar Cristo, vivo e atuante no mundo. Ele que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo. 

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Dinâmica - Aprendendo com Jesus no caminho de Emaús - A Escuta

Vimos que “o primeiro passo da pedagogia de Jesus é o encontro”. Jesus se aproxima e sem interrompê-los caminha com eles. Aproximar-se é dispor-se a conhecer e sentir de perto a necessidade do outro. Jesus vai ao encontro das pessoas, caminha com eles... Esta é a dica para o próximo passo.
Ao caminhar com eles, Jesus se interessa pela vida deles... A iniciativa é de Jesus. Ele não interrompe o assunto. Esta atitude de caminhar juntos, escutá-los e descobrir sua realidade valoriza a pessoa, cria um elo de amizade. Os Discípulos estavam decepcionados porque ainda não haviam compreendido a morte de cruz. Jesus quer ouvir as preocupações, angústias, decepções e esperanças. Este é o segundo passo: “A Escuta”.

Aprende-se muita com a escuta atenta. Isto na física chama-se “INFILTRAÇÃO” - (física). O líquido penetra no sólido pelos minúsculos poros sem ser notado. Quando menos se espera, o sólido está úmido. O mundo é assim também. O povo aprende sem saber de onde vem. Veja alguns exemplos de aprendizagem com a escuta para meditar:
- Infiltração de rua - as crianças têm contato com outras crianças que o único saber que têm é a luta pela sobrevivência, na qual, trazem muitas marcas dolorosas;
- Infiltração doméstica - os pais saem para trabalhar e a criança fica o dia inteiro com a empregada que muitas vezes, o meio de sobrevivência que teve, foi a prostituição e o seu vocabulário é inaceitável.
- Infiltração Televisual - o meio de entretenimento mais barato e a pior programação para uma criança é a Tv. Hoje, os recursos de informática estão até nos celulares e não precisa-se ser rico para possuir um
- Infiltração Educacional - O educador, quer sejam professores ou catequistas, precisam ser exemplos e dar testemunho da moral e do bem viver.
Por último e a mais importante

domingo, 5 de abril de 2015

Domingo da Ressurreição – Anuncia

1º Momento - O Pai bondoso acolhe seus filhos no colo  com Amor

Acolhida: Celebrar a Páscoa e fazer memória da paixão, morte e ressurreição de Cristo - é testemunhar nossa fé na vida, na vitória do bem. Por isso convidamos vocês para juntos entoarmos cantos alegres, celebrando a vitória do Salvador. Não é só celebrar, também somos convidados a testemunhar nossa fé por meio da prática do amor, da fraternidade, da solidariedade. Durante a quaresma fizemos um propósito de mudar de vida. Agora com a ressurreição de Cristo somos convidados  a dar um sentido novo a nossa vida, que seja marcada pelo otimismo, pela alegria, pelo compromisso de amor a Deus e aos irmãos.
Abertura: Hoje vamos dramatizar a ressurreição do Senhor. Precisamos de 2 Anjos, Jesus Cristo ressuscitado (vestido de branco), Maria Madalena e os dois discípulos. Panos brancos dobrados e colocados no pé do altar onde está o coração.
Oração Inicial: As crianças devem persignar-se com o auxílio dos catequistas.
Catequistas: Repitam comigo. Alegremo-nos todos! O Senhor ressuscitou! Aleluia! Com esses sentimentos, queremos celebrar a nossa Páscoa. A nossa vida agora é só ALEGRIA. Vejamos as palavras chaves que já utilizamos:

sábado, 4 de abril de 2015

Dinâmica - Aprendendo com Jesus no caminho de Emaús - O Encontro

O primeiro passo é aproximar-se, caminhar junto. Todo encontro, em qualquer circunstância, deve partir da VIDA para chegar a mais VIDA com novos compromissos e novas atitudes...
O texto começa com as palavras “nesse mesmo dia”. Para nós está claro que é o primeiro dia da ressurreição de Jesus. Para os dois discípulos era simplesmente o terceiro dia da morte de Jesus! Dia de desânimo, de tristeza. E sabemos disto porque o bom judeu não podia caminhar mais do que um quilômetro no dia de sábado. O domingo foi a primeira oportunidade de sair de Jerusalém, e eles aproveitaram. A cena começa com a desintegração da comunidade cristã. Tudo acabou, a comunidade se dispersa, não há nem alegria nem esperança.
Sabemos que eram dois discípulos e um se chamava Cléofas. E o outro? Talvez o evangelista quisera apresentar o rosto de tantos anônimos, desconhecidos para na sociedade, vivendo a margem e fugindo da realidade.
De repente, no caminho surge Jesus, sem que seja reconhecido. Ele se aproxima e caminha com os dois. Este caminho representa a nossa dificuldade em ver, em reconhecer Jesus. Hoje, sabemos pelos Evangelhos e ainda continuamos cegos, sem reconhecer Jesus no meio das preocupações e dos sofrimentos da vida. O mundo foi feito pelo verbo fazer: “Faça-se”. O Mistério da encarnação foi do mesmo jeito: “Faça-se em mim”. Vejam que Jesus usa também o verbo. Segundo São Lucas Jesus “aproximou-se”, “caminhou com eles”. Eis o primeiro passo da pedagogia de Jesus.

O primeiro passo é aproximar-se, caminhar junto. Quantas vezes isso falta em nossos grupos, nossas comunidades - não nos aproximamos uns aos outros, mantemos distância! Não caminhamos juntos, queremos dar soluções sem conhecer a realidade dos nossos irmãos e irmãs! Por isso mesmo, muitas vezes não tem efeito nossa maneira de Evangelizar.

Aqui encontramos também o primeiro passo da revelação evangelizadora. Jesus irá se revelar na vida dos discípulos. É na nossa vida que Jesus quer se revelar.



E agora? Qual será o segundo passo da Pedagogia catequética de Jesus? Qual a próxima atitude de Jesus?
Para responder leia Lc 24, 16-17. Semana que vem continuaremos a nossa meditação.
Visite-nos no Facebook e  curta nossa Fan Page
Você pode também comentar qualquer uma das postagem dos discípulos de Emaús, no Blog ou na Fan page.

Dinâmica - Aprendendo com Jesus no caminho de Emaús - Discípulo ou Apóstolo


Para meditarmos na nossa maneira de catequizar, estamos preparando uma dinâmica que pode ser considerada também uma Leitura Orante da Palavra de Deus. É a leitura orante da passagem: Os Discípulos de Emaús. Não vamos fazer apenas uma leitura orante, mas pontuar os passos que Jesus ensinou aos discípulos na hora em que eles mais precisavam. São sete passos e queremos a participação de todo mundo que quiser contribuir. Prometemos publicar tudo que nossos visitantes contribuírem para enriquecer nossa dinâmica.  Só não publicaremos críticas abusivas. Iremos dar pistas para os passos e vocês dinamizarão e dirão como deve agir um verdadeiro catequista, Discípulo do Senhor. Contamos com sua atuação na construção de nossa dinâmica. Pedimos que todos se identifiquem para conhecermos os contribuintes e sabermos como está a nossa interação. Esta dinâmica já fizemos em 2013 na semana catequética da Paróquia do Ipu.



Primeiro vamos identificar: QUAL A DIFERENÇA ENTRE APÓSTOLO E DISCÍPULO?

Discípulos

Discípulo é aquele que aprende com um mestre, ou o que segue os princípios desse mestre, como por exemplo os discípulos de Moisés (Jo 9.28), ou de João Batista (Mt 9.14), ou de Jesus (Mt 22.16) - mas de um modo mais exato se dá a qualidade de discípulo, àquele que segue um mestre.



Apóstolo

Apóstolo significa um ‘mensageiro’ especial: literalmente significa ‘enviado’, que sugere a ideia de que esse mensageiro representa a pessoa que o envia para alguma missão, como um procurador, delegado, embaixador, ou algo desse tipo. Por exemplo, no Novo Testamento, nos Evangelhos de S. Lucas ele fala que o nome apóstolos foi dado aos doze por Jesus (6.13) aos seus missionários, e em mais quatro outras oportunidades, Lucas emprega essa designação a respeito dos discípulos (9.10, 17.5, 22.14, 24.10).



Em cada um dos outros Evangelhos a designação de Apóstolo aparece apenas uma vez (Mt 10.2 - Mc 6.30 - Jo 13.16).

Podemos então definir Apóstolos como os Padres e Bispos e Discípulos como todos os seguidores de Jesus, que não são os batizados, mas os batizados que assumiram a missão de serem profetas, sacerdotes e reis. Ou seja, os batizados que estão a serviço de sua igreja, fundada por Jesus Cristo. A pesar  de sabermos que o batismo nos torna discípulos, conforme está escrito em Mt 28, 18-20





A nossa dinâmica terá 4 ciclos que são os Ciclos da Evangelização feita por Jesus. Os quatros ciclos terão 7 passos. A dinâmica só terá valor se vc acompanhar todos os passos. Compartilhe, comente, participe.

Agora leia: Evangelho de São lucas 24, 1-15
Alguns questionamentos para você responder:

- No primeiro dia... Que dia seria este?

- O que aconteceu de extraordinário neste dia?

- Quem são os personagens que aparece neste relato?

- Para quem foi contado o grande acontecimento?

- Quem eram os discípulos?

- Como foi a abordagem de Jesus?

Qual o primeiro passo da Pedagogia Catequética de Jesus e qual o primeiro ciclo da Revelação Evangelizadora?


Não se esqueça de fazer o seu comentário sobre os passos, tanto da pedagogia catequética, como da evangelização.
O primeiro passo é aproximar-se, caminhar junto. Quantas vezes isso falta em nossos grupos, nossas comunidades - não nos aproximamos uns aos outros, mantemos distância! Não caminhamos juntos, queremos dar soluções sem conhecer a realidade dos nossos irmãos e irmãs! Por isso mesmo, muitas vezes não tem efeito nossa maneira de Evangelizar. Leia mais...
Dinâmica - Aprendendo com Jesus no caminho de Emaús - O Encontro


Continuamos no próximo domingo. Aguardo a sua participação.