sexta-feira, 27 de março de 2015

Dinâmica Pascal – Domingo de Ramos – Imitar

Preparando o Ambiente – O Coração de Jesus, desenhado no isopor deve estar em lugar de destaque. Coloque uma vela ou círio, acesa, próximo ao coração. Prepare as sete chaves antecipadamente.

1º Momento - O Pai bondoso acolhe seus filhos no colo com Amor


Acolhida: Depois destas 5 semanas maravilhosas em que fomos recriados, morreu o velho que existia em nós e agora, renovados no Espírito Santo de Deus, vamos fazer o mesmo percurso que Jesus fez. Entrar de modo triunfante como Rei, aclamado pelo povo, para depois percorrer a via dolorosa do Tríduo Pascal: Paixão Morte e Ressuscitar com Cristo, nascendo uma nova pessoa.
Abertura: As crianças de hoje não sabem mais brincar. Mas, se concordarem, faça um jumentinho de brinquedo (um cabo de vassoura, garrafa pet e criatividade).   Se tiver muitas crianças como na catequese Medalha Milagrosa no Patronato Sousa Carvalho, os personagens são: Jesus e os doze discípulos, dois fariseus.
Oração Inicial: As crianças devem persignar-se com o auxílio dos catequistas.
Catequistas: Sejam todos bem vindos-(as). Nosso momento de oração terá dois momentos diferentes dos que tivemos nas últimas semanas. Agora na acolhida, vamos meditar a Unção de Jesus.
Catequistas: Hoje teremos dois grandes exemplos para imitarmos: Maria, que reservou o que tinha de melhor para Jesus, e o próprio Jesus, modelo de humanidade a ser seguido.

A Palavra de Deus é Luz para nós. Jo 12,1-8.

(Leitura orante) Jesus foi para a casa de quem? O que Maria fez de extraordinário? Por que ela fez isto? O que os discípulos disseram? O que Jesus respondeu? Por que Jesus disse que não se preocupassem com  os pobres? Porque naquele momento o importante era preparar Jesus para sua Paixão. O que Jesus queria dizer é que depois que Ele morresse teriam muitos pobres para socorrer.




Meditação: A leitura que escolhemos diverge das leituras dos outros Evangelhos: Mateus e Marcos: uma mulher / Lucas: a pecadora. / João: Maria. Para nós o que interessa é como a mulher agiu com Jesus. Maria se sentia tão amada por Jesus que separou o melhor que tinha para dar a Jesus. A Unção é uma benção, geralmente feita com óleo aromático, próprio para benção. No AT Deus mandava ungir apenas reis, profetas e sacerdotes como símbolo da presença do Espírito Santo. Jesus Cristo escolhe maneiras tão simples de fazer a vontade de Deus! Enquanto os outros querem ser revestidos de poder para serem ungidos, Jesus mostra que todo poder estar na simplicidade do agir. No Evangelho de Mc 14, 8-9 Jesus diz: “Ela fez o que podia: derramou perfume em meu corpo, preparando-o para a sepultura. Eu garanto a vocês: por toda a parte, onde a Boa Notícia for pregada, também contarão o que ela fez, e ela será lembrada”. Aquele que age sem pensar em recompensa, Jesus será a recompensa. Precisamos aprender a IMITAR os gestos simples do Evangelho.
Crianças: Senhor Jesus, dá-nos um coração um coração simples e humilde, para que nossas ações sejam tão sinceras quanto a unção feita por Maria.
Catequistas: Senhor  Jesus tenha compaixão de nós,
Crianças: Porque somos pecadores
Catequistas: Por ser puro amor sede misericordioso para conosco.
Crianças: E dai-nos a vossa salvação
Catequistas: Por ser Filho de Deus perdoe os nossos pecados
Crianças: E nos conduza a vida eterna. Amém

2º Momento – A Palavra de Deus é Luz para nós. Lc 19,35-39.

Hoje a nossa leitura será dramatizada. Os fariseus ficam próximo ao coração. Os discípulos vem com Jesus montado em um jumentinho e a multidão grita:
Narrador: Então levaram o jumentinho a Jesus. Colocaram os próprios mantos sobre o jumentinho e fizeram Jesus montar. Enquanto caminhavam, as pessoas estendiam os próprios mantos pelo caminho. Quando Jesus estava junto à descida do monte das Oliveiras, toda a multidão de discípulos começaram, alegres, a louvar a Deus em voz alta, por todos os milagres que tinham visto. Lado direito: «Bendito seja aquele que vem como Rei, em nome do Senhor!”.
Lado esquerdo: “Paz no céu e glória no mais alto do céu.»
Narrador: No meio da multidão, alguns fariseus disseram a Jesus:
Fariseus: «Mestre, manda que teus discípulos se calem.
Jesus: «Eu digo a vocês: se eles se calarem, as pedras gritarão.
Palavra da Salvação.

 Momento de oração e meditação: Vem, Senhor Jesus! Contigo, abro o meu coração aos que vivem comigo! Procuro olhar com olhos novos para tudo o que se passa à minha volta. Por isso, quero acolher-Te todos os dias.
Vem, Senhor Jesus! Contigo, quero transformar as minhas dificuldades e instabilidades em gesto de humildade, perdão e paz.
Vem, Senhor Jesus! Contigo, encontro as palavras ideais e me dou conta da que nem sempre penso antes de falar. Por isso, que as minhas palavras sejam sinais da bondade.
Senhor Jesus, Rei do Universo, sinto-me feliz Contigo, quero acolher-Te todos os dias,
E todos os dias Contigo desejo viver. Por isso digo:
«Hossana ao Filho de David! Bendito O que vem em nome do Senhor!

3º Momento – Abertura da Porta

(Dar um cartão com a palavra chave  para uma criança colocar na porta de letra igual a inicial do nome na chave. Na chave, além da palavra tem também um pequeno texto que deve ser lido pelo catequista).

 Catequistas: Crianças, hoje somos convidados a IMITAR Maria, dando o melhor de nós para Jesus. Mas, durante esta semana tem muito mais coisas bonitas que devemos imitar. O nosso compromisso cristão será fazer desta semana um momento santo de encontro com Jesus. Agora quero lembrar-lhes uma frase que será o ponto central da quinta feira Santa. Dei-vos um exemplo para que, como Eu vos fiz, também vós o façais. Jo 13, 15. Sejamos IMITADORES de Cristo. Qual  é a palavra chave?
“Senhor Jesus, durante a Tua vida terrena, acolhias, curavas, partilhavas, perdoavas, encorajavas e aconselhavas. Tu amaste e amas infinitamente e até ao fim os teus que estão neste mundo. Tu que dás tudo e tudo partilhas, partilhaste com os discípulos a tua última refeição. Levaste-lhes os pés, em sinal de serviço e amizade. Realizaste uma nova aliança de amor entre Deus e os homens. Os discípulos de hoje somos nós, sou eu! Hoje é a mim que diriges todos os teus gestos de amor, é comigo que partilhas a tua refeição. Que eu saiba IMITAR todos os teus gestos de Amor”.

4º Momento – Compromisso de um verdadeiro discípulo

Catequistas: Acredite. Esta é a mais santa de todas a semanas do ano litúrgico. O verdadeiro discípulo vai fazer todo possível para estar a todos os momentos ao lado de Jesus. O seu compromisso será com a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. Na Paixão, todos os discípulos o abandonaram. Até mesmo Pedro que tentou ser forte o negou. Não vamos cometer o mesmo erro.

Desafio para a semana: Domingo de Ramos – Procissão de ramos. Cada criança deve trazer um ramo bento, uma palinha de palmeira e colocar fazer um leque para colocar atrás do coração da dinâmica.
Quinta Feira santa participar da missa do Lava-pés e instituição da Eucaristia e o Sacerdócio ministerial.   Nessa celebração também se recorda o mandamento novo que Jesus deixou: “Eu vos dou um novo mandamento, que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei.” Comungar o corpo e sangue de Cristo na Eucaristia implica a vivência do amor fraterno e do serviço. Essa é a lição da celebração. Depois da Celebração é feita a transladação do Santíssimo para uma capelinha que servira de horto para a Adoração.
Sexta Feira Santa A Igreja contempla o mistério do grande amor de Deus pelos homens. Ela se recolhe no silêncio, na oração e na escuta da palavra divina, procurando entender o significado profundo da morte do Senhor. Neste dia não há missa. A Igreja se recolhe em Adoração ao Santíssimo Sacramento no Horto da nossa vida. A igreja pede que cada cristão fique pelo menos uma hora em reparação àquela hora em que os discípulos não conseguiram vigiar e acabaram dormindo enquanto Jesus orava. A tarde acontece a Celebração da Paixão e Morte de Jesus, com a proclamação da Palavra, a oração universal, a adoração da cruz e a distribuição da Sagrada Comunhão.
Nesse dia a Igreja pede o sacrifício do jejum e da abstinência de carne, como ato de homenagem e gratidão a Cristo, para ajudar-nos a viver mais intensamente esse mistério, e como gesto de solidariedade com tantos irmãos que não têm o necessário para viver. Você é criança, mas poderá fazer um jejum de certas brincadeiras como videogames, pega-pega, pic-esconde ou outras...
Sábado Santo é dia de “luto”, de silêncio e de oração. A Igreja permanece junto ao sepulcro, meditando no mistério da morte do Senhor e na expectativa de sua ressurreição. Durante o dia não nem uma celebração litúrgica e também não haverá catequese. A noite a vigília até a Ressurreição. Nesta noite é que acontece os batizados dos catecúmenos.
Tarefas: Participe destas celebrações e escreva no seu caderno uma frase, passagem bíblica ou um texto dizendo o que você achou de cada momento. Separe todos os momentos como no texto acima.

Desafio para a vida: Para ser um discípulo de Jesus basta IMITÁ-LO. Fizemos todo este sacrifício para ressuscitarmos com Ele no domingo de Páscoa. Vamos manter o nosso propósito.