sábado, 3 de maio de 2014

DINÂMICA CELEBRATIVA PARA A PÁSCOA - III Domingo

III Domingo da Páscoa - CONHECER para ter ESPERANÇA e SER ALEGRE
Oração Inicial: Para ser feita em dois coros todos os dias
Lado 1 - Ó Cristo Ressuscitado, da morte vencedor, por tua vida e teu amor, mostraste a nós a face do Senhor. Por tua Páscoa o céu à terra uniste e o encontro com Deus a todos nós permitiste.
Lado 2 - Por ti, Ressuscitado, os filhos da luz nascem para a vida eterna e abrem-se para os que creem as portas do reino dos céus. De ti recebemos a vida que possuis em plenitude pois nossa morte foi redimida pela tua e em tua ressurreição nossa vida ressurge e se ilumina.

Lado 1 - Volta a nós, ó nossa Páscoa, teu semblante redivivo e permita que, sob teu constante olhar, sejamos renovados por atitudes de ressurreição e alcancemos graça, paz, saúde e felicidade para contigo nos revestir de amor e imortalidade.
Todos - A ti, inefável doçura e nossa eterna vida, o poder e a glória por todos os séculos.
Catequista - Senhor, que no vosso Filho nos indicastes o caminho, a verdade e a vida, fazei que, meditando dia e noite na vossa lei, encontremos a luz da vossa verdade, o vosso Santo Espírito e com ele vossos santos dons, e a força da água da vida nos faça produzir frutos de vida eterna. Por Nosso Senhor. Amém.

Leitura Bíblica (Lc 24, 28-32): Os Discípulos de Emaús

«Ao chegarem perto da aldeia para onde iam, fez menção de seguir para diante. Os outros, porém, insistiam com Ele, dizendo: “Fica connosco, pois a noite vai caindo e o dia já está no ocaso”. Entrou para ficar com eles. E, quando se pôs à mesa, tomou o pão, pronunciou a bênção e, depois de o partir, entregou-lho. Então, os seus olhos abriram-se e reconheceram-no; mas Ele desapareceu da sua presença. Disseram, então, um ao outro: “Não nos ardia o coração, quando Ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras”?»

Breve reflexão

Os discípulos de Emaús experimentando o desânimo sentem-se como que sozinhos pois a esperança, que depositavam em Jesus, se vê desmoronada. No entanto, Jesus cruza-se no seu caminho, fala-lhes e fica com eles. A presença de Jesus, mais tarde reconhecida depois de tomar o pão, dissipa o desânimo e dá lugar à consolação, ao ardor do coração. Que lugar é que a Palavra de Deus desempenha na minha vida? Tenho consciência de que Jesus me fala e me aponta caminhos de esperança através da sua Palavra? Quando encontras Jesus, o que produz em ti? (…).


Dom Ciência: Permite julgar retamente as coisas criadas em ordem à salvação, levando a usar santamente dos bens deste mundo, sem apego a eles. Aperfeiçoa o exercício da virtude da esperança. Produz, como frutos, também a certeza da fé e o gozo espiritual, levando à bem-aventurança dos “que choram (os pecados próprios e os do mundo), porque serão consolados”.

A Virtude da ESPERANÇA. A Esperança é a virtude que nos ajuda a desejar e esperar tempos melhores em nossa vida aqui na terra e ter a certeza de que conquistaremos a vida eterna, que será a nossa felicidade. No Novo Testamento, o anjo do Senhor anunciou à Virgem Maria que ela seria Mãe de um rei. E ela, de início sem compreender o que anjo falara, se prontificou a cumprir a vontade do Pai. Sofreu muito, meditando tudo no silêncio do seu coração. Esperou, esperou contra toda esperança e foi elevada aos céus e coroada Rainha dos anjos e dos santos, Mãe de Deus e Mãe da humanidade.

O fruto da ALEGRIA: A base desse fruto é o Amor de Deus que nos alegra, não uma alegria passageira, mas uma alegria que é infinita, pois ele não nos criou para a tristeza, e sim para o prazer de se viver.

Oração: Senhor Jesus, Tu que Te colocaste a caminho de Emaús, suscita em mim o dom da CIÊNCIA, para que pela ação iluminadora do Espírito Santo, eu cultive a capacidade de usar retamente e santamente os bens deste mundo, sem me apegar a eles. Aperfeiçoa em mim, ó Senhor, a virtude da ESPERANÇA, o fruto da ALEGRIA e a certeza de que bem-aventurados são os “que choram, porque serão consolados”. Tu, Senhor, tornas em mim o meu coração ardente e inflamado do teu amor. Amém.

Proposta de atividade

Elabora o teu livro dos dons e das virtudes frutos do Espírito. Procura por palavras tuas escrever o que é para ti a Ciência, a Esperança e a Alegria.

Dom do Espírito Santo: CIÊNCIA

Fruto do Espírito Santo ou Virtude: ESPERANÇA e ALEGRIA


Fonte de iluminação www diocese-porto.pt