terça-feira, 26 de julho de 2011

A Parábola do semeador.


“Um semeador saiu a semear” (Mt 13,3).
Todo catequista é semeador da Palavra de Deus. É missão nossa semear, indiferente do terreno ou das condições climáticas. Não podemos dizer que o sol está quente demais, ou se está chovendo muito, ou que a semente não é boa. Temos que semear! Ler a “Parábola do semeador”; dividir a parábola em versículos; escreve-los em papeis; colocar dentro de balões coloridos; enchê-los; decorar o  ambiente com os mesmos. Escolher duas cores de balões: uma para a primeira parte da parábola, outra para a explicação. (Obs.: a quantidade de balões deve ser igual ao número de participantes).
Leia a parábola do semeador para as crianças sem ler a explicação; depois, questione-os:
Quem é o semeador?
O que é a semente?
O que representa os terrenos? (Colocar em destaque os tipos de terrenos citados)
O que representa a colheita?
Depois das respostas, contar a explicação da parábola. Após a leitura repetir as perguntas e pedir que os catequizandos expliquem com suas palavras.
Entregar os balões a cada participante e pedir que as crianças brinquem com os balões, trocando de uma para outra criança sem deixa-los cair. Cada um que deixar cair deve pegar seu balão e aguardar o final da brincadeira. No final da brincadeira explicar que cada balão contem um versículo e que devem estourar os balões, retirar os versículos e montar a parábola como um quebra-cabeça.
 Encenar com as crianças a parábola do bom semeador. 
Osorio Soares