domingo, 20 de março de 2011

EU SOU A LUZ DO MUNDO

Duração: 30 min

Material: uma vela e pedaços de papel com a passagem bíblica Mateus 5. 14-16 para cada participante, ambiente escuro (ideal se for feito a noite ou em sala que possa ter as janelas fechadas), fósforo ou isqueiro, durex ou barbante

Sentados em circulo, sugerir que fechem os olhos e façam uma oração silenciosa, por alguns minutos; enquanto isso apague as luzes do ambiente.

Comentar sobre a escuridão do ambiente, se é confortável ficar assim sentado, de olhos fechados, no escuro... abrir os olhos; melhorou, é bom o escuro? o que eles fazem quando acaba a luz.Dá para fazer alguma coisa no escuro?

O coordenador acende uma vela e lê o texto de Mateus 5. 14-16. Dizer que a vela acesa representa a luz de Cristo.

Perguntas: O que quer dizer este texto? Adianta eu acender esta vela e colocá-la atrás de mim? (coloque a vela acesa atrás de você) Melhora se eu colocar a vela a minha frente e mais para o alto? (mostre a vela) E se cada um de nós tivesse uma vela, ficaria mais claro?

O coordenador levanta e dá a cada participante uma vela, mas não acende. Ficou mais claro? Não, por que? O que falta?

Cristo disse que ele era a luz do mundo, de que luz ele está falando? Ele quer iluminar os cantos escuros do mundo, como? Através de sua Palavra, de seu amor, de sua morte na cruz. E você, pode ser luz? Como? Nossa vida pode iluminar a vida dos outros.

Agora um acende a sua vela na de Cristo dizendo: “Quero a tua luz Senhor, para que a minha vida ilumine a vida de meus irmãos!” Agora, acenda a vela do seu vizinho dizendo algo sobre Cristo e sobre ser luz enquanto vai acendendo a vela do vizinho e assim consecutivamente (atenção com os cabelos e com pingar cera derretida sobre as pernas). Agora ficou mais claro o nosso ambiente, claro com a luz de Cristo em nossa vida.

Deixar um momento de reflexão e oração; acender as luzes da sala e apagar as velas. Pedir que falem sobre o que pensaram e sugerir uma atividade para levar a luz de Cristo para outros.

Escrever num pedaço de papel o versículo ou a frase que lhe foi dita ao acender a vela. Atar o papel à vela, com durex ou barbante (de forma que possa ler o escrito); presentear esta vela aos pais ou a um amigo.